Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

República Independente do Alto de Paço de Arcos

Toda a zona ocidental da Península Ibérica está ocupada pelos portugueses…toda? Não! Uma vila habitada por irredutíveis paçoarcoenses conseguiu a sua independência 19 meses depois do 25 de abril de 1974!

Toda a zona ocidental da Península Ibérica está ocupada pelos portugueses…toda? Não! Uma vila habitada por irredutíveis paçoarcoenses conseguiu a sua independência 19 meses depois do 25 de abril de 1974!

República Independente do Alto de Paço de Arcos

01
Mai20

4ª Temporada - O Mistério do Fritz (9)


Comandante Guélas

Lourenço.jpg

9

Quando o Milhas abriu a carta mal sabia que estava a escancarar a Caixa de Pandora, que na vila-Estado de Paço de Arcos dava pelo nome de Caixa do Alice, o primeiro cidadão vítima dos amigos do Bill a trazer para o local a folha mágica dos retornados.

- Uma fotografia?

E se o presente fosse de algum admirador secreto? No verso estava a identificação das oito pessoas: da esquerda para a direita, o Manuel Almeida, fadista que cantava sempre grosso, o Humberto, o Lourenço, irmão do anterior, o Fritz, um desconhecido, o Rocha, fadista, o Rodrigo, fadista e o Julinho do Arreda. O Milhas elevou as sobrancelhas e gritou:

- Fritz?? Mas sempre ouvi falar dele como um homem loiro! Isto só pode ser uma armadilha do Espalha, a gozar comigo e com o meu muro. Porque é que eu vim para este mundo?

Estava lançada a confusão lá para os lados da Quinta da Moura, onde um humilde cidadão em quarentena acabava de ser atacado por algo mais poderoso do que o Covid: o Fritz! E para agravar isto tudo o Laranjão, pai do Zé das Cápsulas, tinha convidado o Milhas para a Bio DanZa no Clube Desportivo de Paço de Arcos, onde no antigamente o Rato exibia mortais nos saraus.

- Estás a chamar-me panasca, - protestou o Milhas. – Mas porque é que o pessoal do Futebol PA me persegue? Porque é que eu vim para este mundo?

Quem lhe mandara a fotografia sabia os danos que iria sofrer. Olhou para o Lourenço e lembrou-se do Ferramenta, um admirador convicto, tal como ele, do Sandokan, que criara uma personagem mística, o Avô Leão, parecido com o Carinha da Avó, que tinha ameaçado de morte o Milhas, no Marginalíssimo, com uma enxada.

- Fritz?? Mentiroso, - gritou o Milhas na direção, não de Meca, mas da casa do Espalha.

O Luís de Espanha sabia que o Milhas nunca seria capaz de reconhecer o Fritz antes do acidente de mota com o Lourenço, que já tinha aviado o Ferramenta no seu Matra Simca, que lhe mudara toda a panorâmica da tromba, e por isso a cabeça do ex-vizinho iria começar a borbulhar, da mesma maneira que acontecia quando via o Vasquinho, o baptistinha que era ameaçado de cada vez que não queria comer a sopa:

- Olha que eu vou chamar o Zé da vizinha!

O Milhas tornou a olhar para a fotografia

- Será o Vasquinho, o amigo do Bufas? O Cara Alegre? Não, esse era anão! Foda-se Espalha, estava eu aqui tão quietinho, que mal é que te fiz? Porque é que eu vim para este mundo?

Mas havia outra armadilha na fotografia, além do Fritz, o amigo do Lourenço, que acabara de se finar a ver televisão, e vivia na altura na Amoreira, e presentemente em Paço de Arcos. Por isso o milhas arrebitou de novo as sobrancelhas quando deu de caras com ele:

- Quem é este??? O Nortadas em modelo fashion?

O Luís de Espanha não olhava a meios para atingir os fins, desestabilizar o ex-vizinho Milhas, com esta dúvida existêncial pretendia que o amigo tivesse necessidade de telefonar ao Fininho para esclarecer as dúvidas que lhe iam torrando lentamente a alma.

- Calma Zé, não te deixes destabilizar pelo arquiteto de meia-tigela. A foto foi tirada no Dom Rodrigo em Birre, o Rodrigo está aqui e deve ter uns 78 anos.

A custo lá ligou ao Fininho, e este respondeu sem qualquer tipo de dúvidas:

- É o Fritz Moka!

Desligou com raiva!

- O Fritz?? Burro Zé, burro, mas ainda tinhas dúvida de que lado é que estava o Fininho? Ele embirrava comigo mesmo quando não ia jogar, não era agora que iria contrariar o Espalha?

Uma coisa o Milhas tinha a certeza, o Fritz era loiro, parecia um alemão, e não acreditava que mudaria a cor do cabelo depois do desastre. Resolveu telefonar ao Choné.

- Não é o Fritz, foi meu vizinho durante quinze anos, - respondeu o jogador careca e coxo com convicção.

- Eu tinha a certeza, - gritou o Milhas com as sobrancelhas arqueadas. – Isto é um complot do Espalha e do Fininho para destabilizar a minha quarentena. São piores que o Covid, só malta muito má é que me envia uma fotografia com quarenta anos.

O Milhas sabia que tinha uma conexão mística inversa com o Fritz Moka, ele havia ganho 3500 contos na lotaria de Santo António de 1983, vendida pela Blandina, cujo número foi recusado pelo Velhinho por estar sóbrio, tendo escolhido outro, e o Fritz perdido oitenta escudos a jogar à lerpa a tostão. O Milhas demorou tempo a recuperar do ataque vil do Espalha e do Fininho, por isso ainda telefonou raivoso para o Marreco:

- Bossu, deves 5 coroas ao Pontas, que pediste emprestado à porta do senhor Silveira em 1975, e depois piraste-te para a Bélgica!

- Esqueci-me da carteira!

Como o Bossu morava no Bairro Social do Rosário em Cascais, mas dizia que vivia na Quinta da Marinha, o Milhas desligou com desprezo.

- Espero que encontres o Espalha e o Fininho!

Sentou-se recuperado no sofá, puxou para o seu colo os jornais da vila-Estado, o Praia Velha Times, semanal, e o Charlot-Niús, diário, e começou a ler a coluna de opinião do Bill de Gatas: “Espíritos vieram cá abaixo e disseram que a minha avó morrera de bubadeira”!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D